Google+ Followers

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

AMIGO EXISTENCIAL

Às vezes a gente voa em pensamentos
Cria sentimentos, dá forças pra eles
E vai repetindo sucessivamente os erros
Pensando que um amigo enxerga fácil
A mais simples ou a mais estranha atitude de amor.

O amigo entende que vêm de dentro as respostas
Para qualquer dúvida existencial
Que só a vida vai deixar florida
Ou cheia de espinhos numa caminhada.

Começa vindo aqui, pensa que é única
Às vezes a gente faz tudo pelo lado inverso
E valoriza o hábito como se fosse normal
E acha que fortalece o amigo
Dá abrigo, corre perigo.

Se for possível o amigo divide sempre
O que era pra ser assim
Ainda tenho que aprender
Com o passado torto
Que existe em mim.

Ainda tenho que sofrer,
Ainda tenho que chorar
Para aprender que um amigo
A gente tem que zelar.


João Sereno e Manuca Almeida 267.

Nenhum comentário:

Postar um comentário